quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

O poder motivador do tesão

Esta é a história de como a masturbação me tirou da pobreza. Se você é um moralista ou um descrente, pare de ler por aqui. Ou continue... Talvez lhe faça bem.

O caso que vou lhes contar acaba de acontecer, embora eu precise recordar uma série de fatos anteriores para enfatizar a importância do ocorrido. Trata, no fim das contas, da motivação que só o tesão é capaz de nos proporcionar e, ao mesmo tempo, de como ele pode ser uma tremenda armadilha.

Ocorre que, desde ontem, algo misterioso aconteceu com a minha internet, me deixando quase completamente desconectado do mundo digital (só o celular funcionava). À noite, minha companheira e eu passamos horas tentando encontrar algo para fazer - sim, nós exploramos essa opção que você pensou até ela se esgotar - até que, como última opção, esmolamos um dvd para minha mãe e acabamos nos aventurando por uma dessas comédias com Owen Wilson.



Tivemos que nos desdobrar para resolver coisas ontem de modo analógico, e hoje tudo ia pelo mesmo caminho. O celular ajudava, mas se tornava cada vez mais necessário o uso de combinações que envolvessem computador + internet, fosse para resolver assuntos profissionais, fosse para baixar os sagrados seriados. Estava começando a sentir uma certa depressão pairando no ar.

Tentamos algumas alternativas que poderiam fazer a internet voltar e que já tinham sido aplicadas com sucesso no passado, mas nenhuma repetiu o êxito desta vez. Havia outras coisas a se tentar, mas envolviam algum esforço que ainda não estávamos dispostos a fazer, basicamente por preguiça social. "- Preguiçosos idiotas!", dirão alguns... Talvez, mas este não é o ponto. A questão é que essa Preguiça sobrepujara o poder do Tédio, e ninguém duvida da força que este tem de nos tirar da inércia.

Quando a Preguiça se torna mais forte que o Tédio, meus caros, só existe uma força capaz de superá-la: o Tesão. Bastou minha companheira ir embora para que a necessidade da combinação computador + internet aumentasse exponencialmente. Bastaram 90 minutos da partida dela para que eu estivesse publicando este post.

Tudo só pra entrar no x-videos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário