terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vibradores incrementam a relação de casais americanos

Uma pesquisa feita com 3 mil americanos mostrou que vibradores não intimidam os homens como se pensava. Pelo contrário, eles podem levantar o astral da intimidade de um casal.

A pesquisa foi coordenada por pesquisadores da Universidade de Indiana. Eles recrutaram 2.056 mulheres e 1.047 homens, com idades entre 18 e 60 anos, para participar de testes baseados em uma pesquisa de opinião sobre produtos de sex-shop, feita em 2008.

A pesquisa foi conduzida a partir de um questionário composto de premissas positivas e negativas, a respeito dos vibradores. As positivas incluíam frases como “o vibrador faz a mulher chegar mais facilmente ao orgasmo”, ou “é uma parte importante na saúde sexual da mulher”. Entre as sentenças negativas, estavam ideias como “o vibrador faz a mulher ficar dependente desse instrumento”, ou “o uso do aparelho intimida o parceiro sexual da mulher”.

Para cada premissa, os participantes deveriam concordar ou discordar. O índice de concordância, entre as premissas positivas, foi de aproximadamente 50%, enquanto apenas 10% do número total de premissas negativas foram consideradas verdadeiras. Mulheres que haviam usado vibrador no mês anterior à pesquisa relataram maiores índices de lubrificação genital, excitação e orgasmos, e menos dor no ato sexual, em comparação com as que não o usaram.

A maior surpresa da pesquisa é que as mulheres pesquisadas que o usavam sozinhas, como meio de masturbação, revelaram sentir menos satisfação sexual em relação àquelas que o usavam com o conhecimento, a concordância, e na presença do parceiro.

Mulheres homossexuais também apresentaram alto índice de aprovação ao vibrador. Estudos médicos recentes vão ainda mais longe, afirmando que o vibrador pode ajudar a diminuir dores e irritações na vagina. Ou seja, colabora não apenas na satisfação, mas na saúde sexual da mulher.

Um dos principais tabus em relação ao uso de vibradores por parte de mulheres é a aparente intimidação que o homem sofre, ao ser “trocado” por um brinquedo sexual. Segundo a pesquisa, se trata de um engano: 70% dos homens afirmaram não se sentir incomodados com a adoção do instrumento por parte de suas parceiras.

[Oráculo: HypeScience]

Eu atesto isso. Já dei vibrador de presente e não ligo de usar na garota que está comigo antes, durante ou depois da nossa transa. O que eu já vi sendo dito é justamente o contrário. Amigas minhas dizem "é legal sim, mas eu ainda prefiro um pau de verdade".

E aí, o que as leitoras pensam sobre isso?

3 comentários:

  1. porra parece a loja aqui ao pé de mim , que quando abriu ouvi o dono comentar que num mês esgotaram vibradores 3x ... tanta cona a passar fome e eu aqui disponível....

    ResponderExcluir
  2. Faz ponto na frente da loja, cara!

    ResponderExcluir
  3. Cara, qualquer homem que tiver ciume da sua mulher com um vibrador nao tem meu respeito...

    ResponderExcluir