terça-feira, 25 de outubro de 2011

Solidariedade: Você acredita nisso?

http://4.bp.blogspot.com/_boQCIFVXRmg/TQmE9Pe0MZI/AAAAAAAAAhE/ew9uqhPRs4U/s1600/texticulo.PNG

-Eles não!

Neste fim de semana aconteceu o Teleton 2011, transmitido pelo SBT. Caso não saiba do que se trata, o Teleton nada mais é que um evento comandado por milionários que fingem por um dia serem pessoas de bem.

Esses "solidários" não são pessoas de bem, e sim, de bens. Entre pessoas de bem e pessoas de bens existe uma grande diferença...

Do evento deste ano, vi apenas este vídeo abaixo :




Se você ficou vendo na TV ao vivo e sentindo pena de pessoas que não necessitam de sua pena e sim de respeito, azar o seu.

Mas enfim, o que me deixa indignado é que todas as empresas, ditas, solidárias transformam uma propaganda em um ato de bondade. Não entendeu? Explico…

Você já viu um dono dessas empresas que doam esses milhões aparecer na TV e dizer algo do tipo:

- Bem, Sílvio! Venho aqui em nome de uma grande empresa doar todo equipamento necessário e mais 5 milhões.
- Mas, bem... hahahihi... que empresa é essa?
- Prefiro não falar, pois esse é um ato de generosidade não de auto-promoção.

Elas, como você pode acompanhar em qualquer vídeo, só aparecem com os donos ou representantes da empresa dizendo algo como:

- Bem, Sílvio! Venho aqui em nome das Casas Vazias doar toda mobília, que por sinal esta em todas as lojas da rede em 12 x no cartão, e mais 5 milhões de reais.
- No duro?
- Sim, Sílvio! Nós das Casas Vazias ficamos gratos em ajudar.

Mas devia estar pensando...

- Sim, Sílvio. Nós da Casas Vazias temos o orgulho de poder ajudar esses pernetas miseráveis que vão transformar esses 5 milhões de publicidade em 50 já no próximo mês. LOL

Você realmente acredita que essas empresas que lucram milhões e fazem seus empregados trabalharem por uma miséria e, por vezes, em condições insalubres são realmente os mocinhos?

Isso não se aplica somente a esses eventos de grande porte como Teleton e Criança Esperança, também ocorre nas suas propagandas de "ajudando construir um mundo melhor".

O mundo melhor para esses canalhas não passa pela erradicação da fome, nem pelo bem estar dos deficientes físicos. O mundo melhor certamente está em uma ilha ao lado de prostitutas siamesas da Mongólia e um coquetel de tripa de panda albino.

Concluindo, solidariedade é um grande negocio!

4 comentários:

  1. não sei no caso dessas doações meio q indiretas, mas em regra geral esse dinheiro vai voltar pra eles em forma de isenção de impostos. ou seja, é uma propaganda gratis

    ResponderExcluir
  2. Uma coisa q eu nunk vi ng comentando sobre esse lance d isenção d impostos... Uma empresa q doe 5milhões vai ter 5 milhões d isenção? Duvido mt. Tem uma proporção aí.

    ResponderExcluir
  3. will, não duvido q esse seja o valor isento.

    Essas grandes empresas tem em tese que pagar tributos altíssimos tipo, 50 milhões ano...

    dizem que no criança esperança funciona assim.

    a globo pega o total de doações e entra na isenção de impostos dela.

    As empresas contribuintes devem receber aquele "desconto camarada" e preferência em futuros anuncios.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto, Tom!
    Mas o que mais me irrita são as pessoas que doam uma quantia e sentem que 'já fizeram a sua parte" e pra piorar jogam na cara das outras que não doaram nada

    ResponderExcluir