terça-feira, 16 de agosto de 2011

Somos Um Só





E sua boca envolve com gula minha carne. E sinto suas pernas bambas enquanto faço tour com minha língua em busca do desejo imprevisível. Caminho com os dedos pela textura de sua pele até sentir sua umidade reveladora. E roço a barba no lugar preciso, aquele onde o pescoço vira ombro. E feito vampiro revelo meus dentes que deslizam afiados pela sua espinha dorsal chegando no volumoso rabo... mordo! Depois perco-me umedecendo as dobras e invadindo fundo com indicador e médio. E exploro com precisão a delicada forma de seu cu. Beijo grego arrepiando os pelos de sua pele. E você me olha como quem fala sobre amor e suspira como quem discursa sobre tesão e se entrega como quem diz que somos um só...

Nenhum comentário:

Postar um comentário