segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A criminalização do artista - Como se fabricam marginais em nosso país

“Abril de 2011. A intolerância ao diferente apoiada por uma campanha de higienização social em Belo Horizonte, assume ares de politica repressiva de caráter criminal.

A administração municipal, policia militar e mídia se associam na tarefa de criminalizar o artista de rua, artesãos nômades portadores de um patrimônio cultural brasileiro que deriva da resignificação do movimento hippie das décadas de 60 e 70. Uma cultura com mais de 40 anos.

Mas quem criminaliza o estado?

Com expressões próprias na arte, na música e no estilo de vida, os artesãos são perseguidos, saqueados em seus bens pessoais e presos por desacato ao exercer a legitima desobediência civil. 

Artigo 5º da Constituição Federal:
II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei.”


Esse vídeo bombou semana passada no meu Facebook. Vários amigos repostando, todos com a mesma indignação. Até quando esse tipo de coisa vai ser permitida no nosso país? 

O autor do vídeo, Rafael Lage, montou o blog A Beleza Da Margem, onde é possível acompanhar o caso detalhadamente e ainda existem mais dois vídeos aqui e aqui

O Will já tinha falado sobre isso neste post  e teve gente defendendo a polícia dizendo que o artista poderia quebrar o orelhão sobre o qual ele performava, o que não é desculpa para uma agressão

E agora? Qual é a justificativa? 
Eu sei que a polícia cumpre ordens. Mas esse tipo de ordens não pode ser tolerado nem por nós nem pelos policias.

Ah! Ainda sobre isso, tem este post, de 2010. Lamentável.

2 comentários:

  1. Olá, Júlia,

    Boa tarde. Eu sou a "gente" que você citou acima dizendo que defendia a polícia. Se você ler com atenção meu comentário, verá que eu não defendi a polícia em momento nenhum, inclusive falei que a reação tinha sido excessiva. Como o próprio Will retrucou, apenas formulei hipóteses e, certamente, é o que iria acontecer naquela situação ou qualquer outra parecida. Porque "gente" só aparece para reclamar quando algo dá errado.
    No caso do vídeo acima concordo plenamente com você. Acho que o cara tem que ter total liberdade para expressar sua arte e a polícia não tinha nada que fazer aquilo.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Wagner!
    Brigada por comentar.

    Vamos lá:

    1- Eu sei que vc é a "gente" que eu citei, mas não quis ser indelicada, por isso falei desta forma. Se te ofendi, desculpa. Não foi a intensão.

    2- Continuo discordando qdo vc diz que CERTAMENTE iria acontecer, MAS concordo que sempre aparece alguém pra reclamar.

    3- Fico feliz q vc concorda cmg no caso acima! =D

    Beijo!

    ResponderExcluir