quinta-feira, 14 de julho de 2011

Itens BDSM

Uma breve descrição de alguns itens importantes da prática BDSM. Se animar, corra para o sex shop mais próximo e depois nos conte como foi!

Algemas
São objetos feitos para se imobilizar as pessoas prendendo seus pulsos e tornozelos. A diferença é que as algemas de bondage normalmente são feitas de couro ou algum outro material mais confortável que as algemas policiais. Podem se prender uma na outra ou em algum outro objeto.

Amarras

Traduzi assim, mas o nome verdadeiro é bondage harness ou bondage rope harness, que significa algo como "arreio de sujeição". O primeiro é com tiras de couro e o segundo com cordas. Também pode ser chamado de bondage web, rope web, rope dress ou karada. É uma técnica que consiste em uma intrincada estrutura de amarração que lembra uma espécie de teia. Nem sempre ela é usada para a imobilização, mas para aplicar pressão ao redor de uma área e para permitir pontos seguros para outras técnicas de bondage, como a suspensão.


Uma variação é conhecida como crotch rope (ou manatawa ou ainda sakura, no bondage japonês). Esta técnica envolve amarrar a corda ao redor da cintura da mulher, de forma que a corda passe entre os lábios da vagina para aplicar pressão nos genitais femininos. Pode ser usado por cima das roupas e existem variações para homens. Também pode ser usado como uma variação rudimentar do cinto de castidade.

Cinto de castidade
Cintos de castidade são meios do usuário abrir mão do controle de seu comportamento sexual. Funciona como um método de curto ou longo prazo para manter a pessoa afastada de masturbação ou atividades sexuais. A pessoa que usa normalmente é o submisso da relação, dando total controle da sua sexualidade para o dominante, que passa a decidir quando, como e com que freqüência o dominado pode praticar alguma atividade sexual. Existem modelos de cinto de castidade para homens e mulheres.

Chicote

É um dos itens mais utilizados por "amadores". A palavra em si descreve dois tipos de objetos. O primeiro é semelhante a uma vareta, com um pequeno pedaço de couro ou corda na ponta. Dependendo do comprimento ou flexibilidade, este modelo é chamado de chicote de montaria ou bastão. O outro tipo é um chicote com uma longa tira ou trança (geralmente de couro). Algumas variações incluem várias tiras e alguns elementos como pequenas bolas de ferro nas pontas.


Já usaram esse em mim. Às vezes o barulho é muito maior do que a dor causada, o que é legal para chamar atenção do público.

Coleira
É uma gargantilha de qualquer material colocada ao redor do pescoço do submisso. Também é um termo usado pra mostrar a posse de um parceiro por outro. A forma padrão é uma faixa de couro escuro ao redor do pescoço, normalmente com um anel para permitir o uso como coleira.

Cruz de Santo André (St. Andrew's Cross)
Também conhecida como crux decussata, X-Cross, X-Frame ou saltire cross, a Cruz de Santo André possui amarras nos pulsos, tornozelos e, às vezes, no tronco. A pessoa pode ser colocada tanto de frente quanto de costas para ser "torturado". O objeto possui este nome, pois acredita-se que foi num desses que Santo André sofreu seu martírio.

Já torturei e fui torturado neste objeto e devo dizer que é bastante divertido. Tá no topo da minha lista de preferências BDSM. Recomendo muito.

Spreader bar
Consiste em uma barra de metal ou de madeira, que possui algemas em cada ponta. Elas podem ser presas aos pulsos, tornozelos ou joelhos, para mantê-los afastados.

Venda
Junto com as algemas e o chicote, este deve ser o acessório BDSM mais utilizado por pessoas fora do meio. A venda serve para privar a pessoa do sentido da visão e, assim, dar mais ênfase a outras sensações, como olfato, audição, tato ou mesmo o paladar.

E estes são só alguns dos itens de BDSM. Clique aqui para ver a lista de equipamentos BDSM.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia.

    Pode recomendar amarradas para a cruz de santo andré que possui apenas a argola.

    ResponderExcluir