sexta-feira, 10 de junho de 2011

Sex And The City ajuda sua vida sexual

Pesquisadores americanos descobriram que pessoas que assistiam Sex And The City eram mais propensos a discutir questões sexuais com seus parceiros depois de ver uma conversa semelhante na série. No estudo, com 243 estudantes universitários com idade média de 20 anos, os cientistas mostraram uma das três versões de um episódio de Sex and The City, editado especialmente para a ocasião.

Em uma versão, as personagens Samantha e Miranda conversam com amigos, médicos e parceiros sexuais sobre as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) clamídia e HIV. Outros participantes assistiram a uma versão do mesmo episódio que incluía cenas sobre HIV e clamídia, mas não as que os personagens discutiam o assunto com os outros. E um terceiro grupo de participantes viu um episódio completamente diferente de Sex and the City, sem relação com doenças sexualmente transmissíveis.

Os participantes responderam um questionário depois de assistir ao episódio, e outro duas semanas depois. 46% das pessoas que viram a discussão sobre DSTs conversaram com seu parceiro sobre o assunto nas próximas duas semanas, em comparação a 21% das pessoas que viram o episódio sem discussão, e 15% dos que assistiram um episódio diferente.

Curiosamente, os três grupos disseram que era improvável que discutissem DSTs com seus parceiros. Mas depois do episódio, eles se mostraram mais propensos a desencadear uma conversa relacionada ao sexo.

[Oráculo: HypeScience]

Não me surpreende. Uma pesquisadora do instituto (Emily Moyer-Guse) disse que o episódio forneceu um script para as pessoas seguirem e se sentirem confiantes de falar sobre o assunto. Eu acho que não é exatamente isso.

Lembro desse episódio e ele mostra como essas doenças são mais comuns do que a gente imagina e que às vezes podemos ter e nem saber. Além disso, o episódio fornece uma deixa. "Ah, amor... Tava vendo um episódio de um seriado que falou sobre isso e fiquei pensando..."

Temos zilhões de coisas pra pensar no dia-a-dia. Estudos, trabalho, política, problemas conjugais, filhos, finanças, lazer, saúde... É simplesmente impossível lidarmos com tudo isso de forma adequada. O que fazemos é nos preocuparmos quando somos lembrados, por exemplo, por um episódio do nosso seriado favorito. No caso do episódio da pesquisa, serve tanto pra lembrarmos de conferir a nossa saúde quanto pra discutirmos com nosso parceiro. É uma deixa dupla.

BONUS
Este seriado é o melhor pra vc assistir com a sua namorada (aprendi isso na Playboy). Elas pregam a independência feminina e a naturalização do sexo. Elas falam abertamente sobre o assunto, fazem oral, anal, transam em lugares públicos, experimentam o bissexualismo e muito mais. Tem coisa mais educativa que isso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário