terça-feira, 7 de junho de 2011

Jogos Alcoólicos: Eu Nunca

Eu sei que ninguém que está lendo este blog precisa de uma desculpa pra beber, mas escutem a voz da experiência: é muito mais divertido quando há algum tipo de competição envolvida. Apresentarei pra vocês algumas sugestões para animar aquela reuniãozinha com os amigos, seja no bar, na casa de alguém, na praia (sim, eu já fiz isso) ou no motel entre uma bimbada e outra.

Resolvi começar pelo óbvio (e meu preferido): Eu Nunca! Este é o jogo que vem fazendo a alegria da garotada desde que algum adolescente descobriu que dava certo juntar bebida e sexo.


OBJETIVO
Além de embebedar as pessoas (objetivo universal de todos os jogos alcoólicos), esta brincadeira busca conhecer mais intimamente os coleguinhas. Alguns também usam pra contar vantagem.

REGRAS
  1. O grupo se reúne em uma roda ou o formato mais próximo que o local permitir, cada um com um copo cheio da bebida alcoólica que mais convier.
  2. Seguindo a ordem da roda, cada um fala uma frase começada pela expressão "eu nunca". (Ex.: Eu nunca mandei uma foto pro Eu Acesso da SD.)
  3. Todo mundo que já fez aquela ação bebe um gole da bebida.
  4. A pessoa seguinte na roda fala e assim segue até todos estarem pelados bêbados.

OBSERVAÇÕES
  1. Como o objetivo é conhecer intimamente, dêem preferências a atividades sexuais quando forem completar a frase-título da brincadeira.
  2. Caso você seja um evangélico careta que caiu de para-quedas na brincadeira e não consegue pensar em nada sexual para falar, eu sugiro que lembre-se do primeiro objetivo e fale algo que faça com que todos bebam. Ainda assim, o ideal é fazer muita gente beber com algo que não é fácil de se admitir.
  3. Muita gente se preocupa com a questão da "mentira" na brincadeira, ou seja, você dizer "eu nunca" e completar com algo que você já fez. Só tenho uma coisa a dizer: FODA-SE SE É MENTIRA! Se a pessoa falar isso e beber logo depois, os dois objetivos estarão sendo cumpridos. Não tem porque ficar reclamando.
  4. Se tiverem pouca bebida, pode-se usar a técnica dos dedinhos. Usa-se uma ou duas mãos e, para cada coisa que você já fez, você abaixa um dedo. Ao final dos 5 ou 10 dedos, você vai até o meio da roda beber. Aí o grupo decide se é pra beber um gole, virar uma dose ou virar um copo cheio...
  5. É terminantemente proibido brincar sem álcool. Brincar só usando os dedos é coisa de retardado.
  6. Deus castiga severamente quem deixa de beber com medo de se revelar na brincadeira.

EU NUNCA 2.0
Para os mais ousados, ou seja, para os que querem ficar bêbados mais rápido e se explanar de forma mais eficiente, eu desenvolvi uma versão melhorada da brincadeira. Existe apenas uma regra adicional, mas vocês vão ver que ela faz uma grande diferença no decorrer do jogo.
  • Quem já fez a ação bebe uma vez, mas quem ainda não fez e quer fazer tem que beber DUAS VEZES!
É isso, amiguinhos. Brinquem, bebam e venham deixar seus comentários aqui quando a ressaca passar. Quem tiver mais sugestões de brincadeiras, envie um e-mail para sociedadedionisiaca@gmail.com.

5 comentários:

  1. Já brinquei muito de "Eu nunca", mas essa versão 2.0 é bem pesada... Gostei! Hahaha...

    ResponderExcluir
  2. Experimente e venha contar depois. Vc vai ver q torna a brincadeira mt mais eficiente.

    ResponderExcluir
  3. Eu brinco de "Eu nunca desde os 14", foi assim que eu aprendi a beber...rs

    Também não tinha pensado na versão 2.0...muito boa idéia!

    Adorei o Blog...

    Obs: Posso colocar o link no meu Blog? (http://jeitodagabi.blogspot.com/)

    ResponderExcluir
  4. Claro q pode, Gabi. A gente retribui. =)

    ResponderExcluir
  5. Como diria Luciano Huck; "Loucura, loucura, loucura!"

    ResponderExcluir