quinta-feira, 12 de maio de 2011

Confissões de um Viciado em Pornografia


Post originalmente publicado pelo Tom, mas deu uma ziguezira no blogger e eu tive que republicá-lo.

http://4.bp.blogspot.com/_boQCIFVXRmg/TQmE9Pe0MZI/AAAAAAAAAhE/ew9uqhPRs4U/s400/texticulo.PNG
O Will nos últimos dias falou muito sobre masturbação. Mas como maio é o mês da masturbação, vou continuar batendo nessa tecla (com trocadilho, por favor!). Para entrar no clima, nada melhor do que falar sobre um filme que o assunto principal é... a masturbação.

Pra ser mais especifico, sobre o excesso de masturbação.

Não, não é um filme de sacanagem. É um filme que conta a história de um cara que perdeu tudo por causa da "gloriosa".

O filme é um pseudo-documentário sobre Mark Tobias um viciado em filmes pornô depois de perder amigos, emprego e esposa, pede a ajuda de seu "padrinho" Bob e seu amigo cineasta Dunx, na esperança de convencer tanto o juiz equanto sua ex-esposa Felice que está fazendo o seu melhor e mostrar que está finalmente livre das garras do vício.

A história começa com Mark mostrando um filme caseiro dele com sua então mulher Felice como um casal comum. Daí pra frente, vira uma mistura de The Office com Bruxa de Blair.

Para se livrar da prisão, Mark produz um documentário para mostrar que ele não é apenas um pervertido, e sim que tem um problema.

O motivo? Bem, ele não aguentou chegar em casa e resolveu "bater uma" dentro de uma locadora.

A seguir, Mark mostra seu infinito estoque de pornografia e seu habito de tocar 8 ou 9 por dia.

Um abstêmio de 30 anos (sem nenhum contato sexual) é chamado para ser seu guia nesta luta. O nome dele é Bob. Padrinho, Guia, não sei como define a pessoa que lhe auxilia a abandonar o vicio.

É esse contraste que pontua os momentos engraçados do filme, que apesar de ter sido feito nesta intensão, não chegar a arrancar muitas risadas.

Com o seu tratamento em ação ele resolve partir para seu outro objetivo: reconquistar sua mulher Felice.

Ela o abandonou pelo vicio absurdo que Mark tinha em pornografia. Ela abominava isso. Felice se mudou de cidade ,foi viver uma nova vida e virou... atriz pornô!

Gozada a vida, não?

O lado bom é que foi assim que Mark a localizou. O "camera" e o "produtor" resolvem então sondar o dono da produtora pornô que Felice trabalha dizendo que preparavam um documentário sobre ele. (tá meio confuso isso...)

Depois de entrar nos bastidores da putaria, eles enfim a acham. Ela está prestes a fazer um Gang Bang onde qualquer um que quisesse poderia gozar na boca dela.

Dai acontece o gran finale do filme e fecha esse bizarro pseudo-documentário/comédia romântica/sei lá como definir esse filme.

Mark se inscreve para ser um dos "gozadores" e de vez gozar ele a convence a voltar com ele e terminam se dando um beijão.

Sim, ela com a boca toda gozada!

Apesar de o filme ser fantasioso, deve realmente existir pessoas com esse tipo de problema.

A ideia até que é boa, mas não é um bom filme. Por isso fiz esse mega spoiler.

Moral da história: Se depois dos 13 anos você continuar batendo 9 por dia, procure ajuda.


Saliência. A gente vê por aqui.

Ps: Ah, depois dos créditos diz que eles se separaram 3 meses depois e a Felice casou com outro cara e o Bob virou contra regra de filme pornô.

3 comentários:

  1. o filme realmente é ruim.

    ResponderExcluir
  2. O pior é q fez parte da seleção oficial do Canadian Film Festival, do Galgari International Film Festival de 2008, foi vencedor de melhor fotografia e melhor ator no Mockfest 2008 e fez parte da seleção oficial do Just For Laughs de Montreal em 2008.

    Fiquei deveras curioso.

    Falando em curioso, o q acontece c/ o Mark depois q se separa da esposa? Bate punheta pra matar a saudade?

    ResponderExcluir
  3. Depois que ele se separa da esposa ele entra para um grupo de Punheteiros anônimos.

    Especula-se que ele estará na sua casa semana que vem.

    a conferir ...

    ResponderExcluir