segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Pagode x Rock : Amor em Debate

Inédito!!! Foto do Pagode e Rock em harmonia...

Até os 15 anos, fui pagodeiro. Não no sentido de andar com cordões de ouro e cabelo "loiro belo", mas foi o estilo que me fez gostar de música. Depois, fui gradualmente gostando de Rock e de seus estilos derivados como Jazz, R&B, Soul... Por este motivo, acho que tenho alguma autoridade para dissertar sobre o tema amor dentro das letras desses 2 estilos.

É bom frisar que esse post não tem haver com a discussão melódica entre os estilos, ou seja, nada de comparações musicais.

Para não ser algo tedioso com análise de trocentas bandas dos dois estilos, decidi que eles serão representados pela Legião Urbana no lado do Rock e Soweto no lado do pagode.

O motivo de esses serem os representantes é pelo fato da Legião ser a primeira das bandas de Rock que eu (e muito provavelmente você) ouvi na vida. E Soweto, pelo fato de eles terem lançado um CD chamado "Refém do Coração" que considero, para a revolta de muitos, o Sgt. Peppers do Pagode.

Percebi durante minha "vida musical" que o Amor é o tema central da maioria das letras desses 2 estilos. Mas a diferença é que um fala sobre amor de forma abstrata e mais ampla e outro sobre amor concreto na relação sexual entre homem/mulher.

As letras no Rock muitas das vezes retratam um amor impossível, improvável, lúdico demais, enquanto as do Pagode mostram um amor material com fatos muitas vezes bobos, porém que compõem um relacionamento na vida real (ou na matrix, sei lá!). Acho até que essa identificação faz o estilo ser tão popular.

Vamos começar o duelo. De um lado, a Legião Urbana com Angra dos Reis; do outro, Soweto (sim a ex- banda do Belo) com Momentos.


Deixa, se fosse sempre assim
Quente, deita aqui perto de mim
Tem dias, que tudo está em paz
E agora os dias são iguais..

Se fosse só sentir saudade
Mas tem sempre algo mais
Seja como for
É uma dor que dói no peito
Pode rir agora
Que estou sozinho
Mas não venha me roubar...

Vamos brincar perto da usina
Deixa prá lá
A Angra é dos Reis
Por que se explicar
Se não existe perigo...

Senti teu coração perfeito
Batendo à toa e isso dói
Seja como for

É uma dor que dói no peito
Pode rir agora
Que estou sozinho
Mas não venha me rouba
Uh! Uh! Uh! Uh!...

Vai ver que não é nada disso
Vai ver que já não sei quem sou
Vai ver que nunca fui o mesmo
A culpa é toda sua e nunca foi...

Mesmo se as estrelas
Começassem a cair
A luz queimasse tudo ao redor
E fosse o fim chegando cedo
Você visse o nosso corpo
Em chamas!
Deixa, prá lá...

Quando as estrelas
Começarem a cair
Me diz, me diz
Pr'onde é
Que a gente vai fugir?

Essa letra mostra um detalhe curioso nas letras de rock: o Amor depressivo. Muito difundido por bandas como Joy Division e Smithers, claras referencias da Legião. As letras de pagode costumam resumir o amor apenas à relação afetiva de uma pessoa com a outra. No Rock, o amor é colocado como algo complexo, algo como um código que precisa ser decifrado. Não tem muitas frases com "eu amo você" como é repetida inúmeras vezes nas letras de pagode.

A proposta das letras de rock é criar mais perguntas para que se possa definir que diabos é essa coisa chamada amor.


Deixa nosso mundo se encontrar
Teu sorriso afastar
Meu momento de tristeza
Olha, eu venho sofrendo tanto
O meu mundo é só pranto
Não consigo sonhar
Vem fazer meu corpo viajar
Até o infinito... me faça viver
Tudo o que preciso é você
Não tenho vergonha em dizer
Eu quero te amar, te amar
Vem me beijar
Quero tanto te amar, oo...
Vem que meu corpo deseja
Teu prazer
Quero deitar no teu colo e dizer
Gosto tanto... de você
Vem me beijar
Quero tanto te amar
Vem
que meu corpo deseja
Teu prazer
Quero deitar no teu colo e dizer
Gosto tanto... de você
Escute Momentos


Essa letra (e várias outras bem parecidas) leva algumas pessoas a pensarem que o pagode também tem depressão, mas se notarem bem, ela não passa de solidão. Dimensões fora de proporção que temos quando estamos amando (ou seria, a mando? hehe). Convenhamos, é algo muito longe da depressão. Essa simplicidade e falta de questionamento, é a grande sacada do pagode. Será que não sofremos em demasia por tentar achar essa definição de amor que pode nem existir? Acho que é isso que eles querem passar , mesmo que não saibam disso.



Quem está certo sobre o que é o amor ?

Será que o amor é aquilo que sentimos por pessoas e coisas que gostamos ou é apenas uma futilidade que quebramos a cabeça para descobrir que é um sentimento comum como qualquer outro?

Renato, confesso que não sei. Mas se soubesse daria um tiro de 12 na cara!

6 comentários:

  1. o amor q eu sinto hoje em dia é bem rock...queria q ele fosse um pagodinho de vez em quando. =/

    ResponderExcluir
  2. Julia, nada como um momento "soweto"

    Vem me beijar
    Quero tanto te amar, oo...
    Vem que meu corpo deseja
    Teu prazer
    Quero deitar no teu colo e dizer
    Gosto tanto... de você

    Por tanto que não seja o belo no meu colo está tudo tranquilo hehehe

    ResponderExcluir
  3. Ai, o Belo ninguém merece!
    Mas vou te dizer que adoro essas breguices pagodeiras!

    "É o brilho do seu olhar
    Que me leva à loucura
    Pode ser minha cura
    Essa febre de amar
    Faz o que quer de mim
    Faz um bem, faz um mal
    Nosso amor será sempre assim
    Um brilho de cristal"

    hahahahaha
    beijo,

    ResponderExcluir
  4. Prefiro algo mais...

    Em um mundo que dá voltas e voltas
    Em um mundo onde nada se encontra
    Eu te encontrei
    Eu te encontrei

    Em um mundo onde tudo é mentira
    Em um mundo que não busca a vida
    Eu te encontrei
    Eu te encontrei

    Você aqui
    Estou aqui
    E não me atrevo a ser feliz sem um sonho, afinal
    E será hoje o dia lindo do amor
    Que você me cantará uma canção para sonhar
    Que somos dois
    E ninguém mais

    E um solo de saxofone me olhará
    Esse louco som nos beijará
    Cada vez que no mundo
    Soe um saxofone
    Chorará
    Chorará
    Meu coração

    ResponderExcluir
  5. Chiquititas!
    Momento super hiper mega nostálgico agora!

    ResponderExcluir
  6. Minhas vítimas são ricos ou pobres, jovens ou velhos, fortes ou fracos
    Eu causo milhões de acidentes, sou câncer em seus ossos,
    Sou o pai da mentira, distorço o que você diz, não falo a verdade
    Eu sou insidioso, imparcial, bem no fundo dos seus cromossosmos

    Eu tomo o que você ama, e te levo às lágrimas
    Aprisiono sua alma, suas esperanças são meus jogos.
    Eu te deixo sem orgulho, minha promessa é em vão.
    Enquanto você queima na estaca, eu danço com as labaredas

    Eu trago pobreza, doença e morte
    Um aperto de mão desprezível, o ladrão mais esperto, roubo sua riqueza.
    Respondo aos teus anseios de ganância e luxúria
    Mais do que mal, eu rio da sua confiança

    Eu sou mais poderoso do que todos os exércitos do mundo.
    Sou mais violento do que a violência, mais mortal que a morte.
    Destruí mais homens do que guerras entre nações
    Sou implacável, imprevisível
    Esperando pelo seu último suspiro.

    Mal, mais maligno do que a violência
    Violento, mais violento do que a morte
    Mortal, mais mortal do que o homem
    Eu sou sim, sim, sou o mal, eu sou

    Meu reino corrompido com discórdia
    Seus pecados irrompem quando eu quero
    Odeio a sua reza, eu chafurdo em pecado
    Deixe o pesadelo começar

    Príncipe das trevas, vossa alteza satânica
    Príncipe das trevas, a serpente diabólica
    O temível Lúcifer
    Príncipe das trevas

    ResponderExcluir