terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O Jardim da Rocha

O Jardim da Rocha é um parque de 40 hectares repleto de praças, cachoeiras e milhares de peças únicas feitas de materiais reciclados. Ele fica em Chandigarh, na Índia, e foi criado por um único homem: Nek Chand. O processo durou mais de quarenta anos!

Em 1958, Nek Chand era inspetor rodoviário do Departamento de Obras Públicas, e estava fazendo jangadas e barcos a vela para navegação no recém-criado lago Sukhna. Porém, as autoridades logo colocaram barcos disponíveis para aluguel no local, e suas atividades foram proibidas. Assim, Nek pode dedicar mais tempo de sua vida à sua paixão por rochas e pedras, e começou a juntá-las próximo a colina Shivalik e os rios Cho Sukhna, Rao Patiala e Ghaggar.

Na mesma época, o arquiteto suíço Le Corbusier foi convidado a projetar a cidade de Chandigarh, a primeira cidade planejada da Índia, e as pequenas aldeias em torno da área foram demolidas. Isso proporcionou a Nek Chand uma abundância de material que aumentou sua coleção de rochas.

Em 1965, ele encontrou um desfiladeiro isolado, na floresta próxima à cidade, e decidiu que ali construiria seu reino mágico. Fragmentos de vasos e garrafas quebrados e pedaços de tijolos e pedras naturais foram os principais materiais utilizados. Nek tinha medo que esse sonho lhe custasse o emprego, já que era um projeto ilegal.

Após olhar o projeto de Nek, o arquiteto-chefe de Chandigarh o aconselhou a continuar seu trabalho em segredo, até que ele pudesse convencer o mundo de que, apesar de ilegal e não autorizado, o Jardim da Rocha era uma obra que deveria ser preservada.

Um ano depois, Nek Chand recebeu autorização para ampliar seu projeto em mais 25 hectares, e o parque foi aberto ao público em 1976.

A reciclagem era parte importante do projeto, e se tornou ainda mais depois que ele foi finalmente autorizado. Nek recolheu resíduos em hospitais, hotéis, restaurantes e continuou trabalhando no parque até poucos anos atrás.

Hoje, cerca de 5.000 pessoas visitam o local todos os dias. Ele deixou de ser um segredo não autorizado para se tornar a segunda principal atração turística da Índia, atrás apenas do Taj Mahal.

[Oráculo: Hype Science]









Um comentário: