segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Igreja e a Dissertação Do Papa Sobre O Crime Seguida De Orgia


Quem não conhece a banda Titãs? Aquela de Sonífera Ilha, Televisão, Marvin, Pra dizer Adeus e tantos outros sucessos.

Mas se você é daqueles que conhece a banda só pelas músicas comerciais e pelo "Acústico MTV", não sabe o que está perdendo.

O lado musical em algumas ocasiões fica a desejar, confesso. Mas algumas letras merecem uma atenção especial.
Irei comentar 2 Músicas de 2 Álbuns clássicos do Titãs.

A primeira, faz parte do álbum Cabeça Dinossauro de 1986. Além de ser o melhor disco músicalmente dos Titãs e um dos melhores de todos os tempos, este é uma obra raivosa e cheio de rancor do sistema.

Músicas como Estado Violência, Bichos Escrotos e Polícia são afrontas direta ao sistema. Mas nenhuma causou tanta polêmica como Igreja.

Uma crítica aberta a igreja foi o que se falou na época.

Mas se observar bem é apenas uma visão pessoal do compositor Nando Reis (que é Ateu declarado).

Não tem ofensas. Mas como abordou elementos católicos foi o suficiente para o alarde. Aposto se ele dissesse que odiasse o demônio seria glorificado por esses mesmo que o criticaram.

Eu não gosto de padre
Eu não gosto de madre
Eu não gosto de frei.
Eu não gosto de bispo
Eu não gosto de Cristo
Eu não digo amém.
Eu não monto presépio
Eu não gosto do vigário
Nem da missa das seis.
Não! Não!
Eu não gosto do terço
Eu não gosto do berço
De Jesus de Belém.
Eu não gosto do papa
Eu não creio na graça
Do milagre de Deus.
Eu não gosto da igreja
Eu não entro na igreja
Não tenho religião.
Não!



Alguns discos depois eles lançaram um álbum sem chamar muita atenção da mídia intitulado Titanomaquia de 1993. Outro disco cheio de críticas nem um pouco veladas como Nem Sempre se Pode ser Deus, Será que é Isso o que Eu Necessito?, Disneylândia e... Dissertação Do Papa Sobre O Crime Seguida De Orgia .

Essa na verdade não é uma letra composta pelo grupo. Mas sim um trecho de uma obra homônima escrita pelo Marquês de Sade.

Nesta obra, um Papa devasso faz de tudo para comer Juliette (personagem promíscua do Marquês). A moça então pede que o Papa faça um relatório sobre os assassinatos desde os tempos de Cristo até então. Depois que o Papa faz o relatório, se entrega a uma bizarra orgia com Juliette, seguida de assassinatos bárbaros, quando o pontífice goza de satisfação ao arrebentar a barriga de uma mulher grávida a machadadas.

Coisinha Light !

Bem, pelo tanto que o Caio já falou aqui neste espaço sobre ele, acho que é desnecessário dizer quem foi Marquês de Sade .

P.S.: o vídeo tem algumas imagens pesadas. Caso não queira ver, leia a letra.

O assassinato é uma paixão como o jogo,
o vinho, os rapazes e as mulheres
e jamais corrigida se a ela nos acostumar-mos.
O crime é venerado e posto em uso por toda a terra,
de um pólo a outro se imolam vidas humanas.
Quase todos os selvagens da América matam
os velhos se os encontram doentes.
É uma obra de caridade por parte dos filhos.
Em Madagascar, todas as crianças nascidas
às terças e quintas feiras são entregues aos animais ferozes.
Constantino, imperador sagrado e respeitado pelos cristãos,
assassinou o cunhado, o irmão, a mulher e o filho.
Nos mares do Sul, existe uma ilha em que as mulheres
são mortas como criaturas inúteis
ao mundo quando ultrapassam a idade de procriar.

Em Capo Di Monte, quando a mulher dá à luz
duas crianças gêmeas
o marido logo esmaga uma delas.
Quando Gengis Khan se apoderou da China mandou degolar
à sua frente dois milhões de crianças.
Os Quóias perfuram as vítimas a pancadas de azagaia,
em seguida cortam o corpo em quartos
e obrigam a mulher do morto a comê-lo.
Os Hurões penduram um cadáver por cima do paciente,
de modo que lhe possa receber
na cara toda a imundice que escorre,
atormentando assim o desgraçado até que expire.
Os Noruegueses esmagavam as vítimas.
Os Gauleses perfuravam-Ihes o crânio.
Os Irlandeses quebravam-lhes a bacia.
Os Celtas enfiavam-lhes um sabre no esterno.
Apuleio fala da morte de uma mulher
cujo o perecer é fora algo nada agradável,
coseram-na com a cabeça de fora,
dentro da barriga de um burro
ao qual tinham sido arrancadas as entranhas.
Deste modo foi exposta aos animais ferozes.

Nero Cláudio César Augusto Germânico imperador temido
e odiado pelos cristãos praticou o infanticídio
cultuou o incesto e executou a própria mãe.

E ai, concorda que o nome da banda faz jus a suas atitudes ?

Um comentário:

  1. Se a primeira música realmente causou polêmica, a mente das pessoas consegue ser mais fechada do que eu imaginava. Ainda há muito trabalho a fazer.

    ResponderExcluir