quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Os 10 Álbuns mais "gays" de todos os tempos

A revista Out Magazine elegeu os cem melhores e mais gays discos de todos os tempos. Especializada no universo gay, a publicação entrevistou atores, músicos, comediantes, DJs e outras personalidades para votarem em seus preferidos. Este ano a lista expandiu os horizontes e músicos heterossexuais também entraram no ranking.

A lista vai de ícones do público GLS como ABBA até os Grunges-lókis do Nirvana.

Veja a lista dos 10 melhores:

10. Antony and the Johnsons - "I Am a Bird Now"(2005): A voz andrógina de Antony Hegarty, com traços da habilidade da cantora Nina Simone, e o tom "desesperado para ser entendido pelo mundo" são alguns dos elementos que fizeram "I Am a Bird Now", o álbum que deu fama ao grupo, conquistar a décima posição na lista.

9. Cyndi Lauper - "She's So Unusual" (1983): O álbum de estreia de Cindy Lauper tem hits como "Girls Just Want to Have Fun" e "Time After Time", que dominaram as pistas na década de 1980. O posicionamento de Lauper, sempre apoiando causas gays e campanhas de conscientização sobre a AIDS, também fizeram com que a cantora fosse escolhida.

8. Madonna - "The Immaculate Collection" (1990): É com a coletânea de seus primeiros hits que Madonna conquista seu posto mais alto no ranking. Quase todas as 17 faixas inclusas no disco dominaram a cena gay, como "Like a Virgin", "Like a Prayer" e "Vogue", com sua coreografia marcante.


7. Elton John - "Goodbye Yellow Brick Road" (1973): Na sétima posição, Elton John aparece com o álbum duplo recheado de "baladas que fazem chorar e roques que fazem dançar", descreve a revista. A canção "All the Girls Love Alice" ganha destaque por ser pioneira ao falar sobre um relacionamento entre meninas.

6. The Smiths - "The Queen Is Dead" (1986): As músicas que fazem qualquer gay se identificar são o grande trunfo da banda inglesa, segundo a publicação. Além do sucesso "There Is a Light That Never Goes Out", a balada sobre como a vida é miserável sem amor "This Charming Man" justifica a escolha do álbum no sexto lugar.

O Smiths pra mim, é maior banda gay de todos os tempos. Não pela extravagância estereotipada como fazia o Village People , mas sim pela delicadeza nas letras e melodias.

5. Judy Garland - "Judy at Carnegie Hall" (1961): A atriz que interpretou Dorothy no clássico "O Mágico de Oz" conquistou a quinta posição pela intensidade do disco de seu show ao vivo no Carnegie Hall, em Nova York. "Ela não é uma lenda por acaso", declarou o ator Wilson Cruz, um dos eleitores do ranking.

Tenho o DVD desse show e é sensacional. Ela mistura aquelas músicas de cinema anos 50 com jazz progressivo.

4. Indigo Girls - "Indigo Girls" (1989): Com a pecha de ter dado início a onda de cantoras folk, a dupla Indigo Girls criou baladas sinceras e emocionantes sobre o amor lésbico. A faixa "Closer to Fine" ganhou destaque da revista.

3. Tracy Chapman - "Tracy Chapman" (1988): "Uma revolução cantada com um sussurro". É esse o mérito que faz a cantora Tracy Chapman estar no pódio dos discos mais gays de todos os tempos. O disco, que vendeu milhões de cópias, fala sobre injustiças sociais e sonhos frustrados, como em "Fast Car".

2. The Smiths - "The Smiths" (1984): Não é apenas o galã Joe Dallesandro descamisado na capa que fez o disco de estréia do The Smiths conquistar a medalha de prata desta lista. Canções como "Reel Around the Fountain" fizeram  com que os gays se sentissem compreendidos, diz a revista.

1. David Bowie - "The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars" (1972): um dos eleitores, o cantor Boy George declarou que o lançamento do disco criou um "mundo em que as possibilidades não tinham limites". Segundo a Out é "até irônico que um homem heterossexual esteja no topo desta lista".

A revista Out não deve estar a par do assunto, mas uma dos maiores boatos do Rock dão conta que o David Bowie teve um caso com o Mick Jagger. Mas ai são outros 500...

Esse é um dos meus discos favoritos também, não tem como escutar canções como "Soul Love", "Rock'n Roll Suicide" e "Lady Stardust" e não se emocionar.

Outros Álbuns que recomendo e estão na lista são:
12. The Velvet Underground & Nico - The Velvet Underground & Nico (1967)
19. The B-52s - The B-52's (1979)
38. Dusty Springfield - Dusty in Memphis (1969)
42. ABBA - Gold (1992)
79. T. Rex - Electric Warrior (1971)
100. The Beatles - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967)

[Oráculos: Terra , Wiplash e Out Magazine]

3 comentários:

  1. "Tenho o DVD desse show e é sensacional."

    "Esse é um dos meus discos favoritos também, não tem como escutar canções como "Soul Love", "Rock'n Roll Suicide" e "Lady Stardust" e não se emocionar."

    VIADINHO!

    ResponderExcluir
  2. era a idéia ficar meio "alegre" escrevendo sobre o assunto hehe

    ResponderExcluir