domingo, 21 de novembro de 2010

Vantagens de ser Herege

Mais uma contribuição do Tom, do Notícia Cretina. Quando eu morrer, ele vai ser o primeiro papa da minha igreja.

Em um episódio de Os Simpsons, mais especificamente na 4ª temporada tem um episódio intitulado "Homer ,O Herege".

O resumo da história é que Homer decide ficar em casa de vez ir à igreja porque descobre que... é bem mais gostoso !

Mas no fim ocorrem fatos que o levam a voltar à igreja. Não parece mas Simpsons apesar de politicamente incorreto, tem sempre "lições de moral" em boa parte dos episódios.

Bem, mas a questão que eu queria levantar ocorre no meio do episódio.

http://3.bp.blogspot.com/_boQCIFVXRmg/TN8u8VU4E2I/AAAAAAAAAZE/N0_NpXRCZNs/s1600/homer%2Bherege%2B2.PNG

Quando era criança tinha esse mesmo pensamento, nunca coloquei esse meu(e do homer) ponto de vista a nenhum cristão. Fiz até catecismo (sim, eu fiz!) e nada durante os estudos falavam sobre esta questão.

Pois pense bem, porque um cristão vive uma vida regrada, se ele pode viver uma vida desregrada e no fim se livrar desta tal culpa pelos erros cometidos?

Será que tem divisões no céu? Tipo Área VIP para os mais devotos?

Outro questionamento que o episódio coloca é quando sua esposa Marge o repreende pela sua opção.

http://2.bp.blogspot.com/_boQCIFVXRmg/TN8u7wBVewI/AAAAAAAAAY8/TfaMPkwg_94/s1600/homer%2Bherege.PNG

Bem, o mundo tem certamente mais de 2 bilhão de não-cristões, trocentas religiões e mudanças filosóficas que fazem o próprio cristianismo ter várias linhas de pensamento e sub-divisões(vide o protestantismo).

Ou seja, o céu é extremamente seleto. Existem vários caminhos a se seguir. Nada garante que algum deles esteja certo.

Você pode escolher trilhar um desses milhares de caminhos(escolher uma religião) e tentar a sorte.

Ou ficar na linha de partida (sem religião) e ficar bebendo um suco de laranja geladinho e esperar pra ver no que vai dar.

Conclusão: Chegar ao céu é mais difícil que acertar 3 vezes na mega-sena!

Ps: Sem religião não quer dizer Ateu!

3 comentários:

  1. Meu amigo, segundo a ótica moralista, concervadora, reacionária e perversa do "cristianismo", muita, mas MUITA gente vai pro inferno.

    Chico Xavier, Gandhi, Espinosa e tantos outros também foram arder no mármore...

    Detalhe: nem Jesus era cristão.

    ResponderExcluir
  2. Gente, eu escrevi concervadora com "C"!

    Falta de leitura, feladaputa!

    ResponderExcluir
  3. Tb fiz primeira comunhão. Depois aprendi a pensar e larguei essa vida. Ñ q todo mundo q vai à igreja seja não-pensante. Mas eu era qnd ia. fazia isso só pq mamãe mandava e devia ser o certo.

    Tb já me perguntei o lance do arrependimento no leito d morte, mas acho q isso se resolve d uma forma mt simples e imprecisa (como qualquer questão católica). Vc pode sim se arrepender no leito d morte e ser salvo, mas tem q se arrepender sinceramente. E ñ será sincero se vc tiver esse pensamento d q pode pecar a vontade e se arrepender só na hora da morte. E deus, sendo onipotente, tem como saber se seu arrependimento é sincero ou ñ. Sem contar q vc pode morrer c/ uma bala perdida na testa e ñ ter tempo d se arrepender. Melhor viver como escravo das idéias deles enquanto há tempo.

    Concordo c/ o final. Existem incontáveis religiões. Se apenas uma delas estiver certa, a maior parte da população está fudida. Se mais d uma estiver correta, qual a necessidade de haver divisões então? Pois eu lhes digo: as divisões se dão com base em interesses terrenos. Seja o lance do divórcio q a Igreja Protestante permite, seja pela proximidade com as classes C e D q a Igreja Evangélica tanto busca. E esse povo C e D vai pra essa igreja pq eles prometem coisas legais (como a quitação d uma dívida ou a cura milagrosa daquela bursite da sua tia gorda) q as outras religiões ñ prometem. Enfim... as pessoas buscam a religião q supre seus interesses terrenos. A maior parte das pessoas só se engana falando q pensa em questões espirituais.

    O divertido dessa hipocrisia é q o plano espiritual ñ pauta a escolha da religião, mas pauta a discussão d quem vai pro céu. Se eu escolho a religião por critérios terrenos, minha ida pro céu tb deveria ser mediante critérios terrenos, ou seja, como foi meu comportamento na Terra em relação às coisas da Terra (como tratei as pessoas, como tratei o planeta, como ME tratei...). Não deveria fazer a mínima diferença o quanto eu amo uma entidade q pode ou ñ existir nem quanto dinheiro eu dou pra pastores inescrupulosos.

    Infelizmente, a inocência e a hipocrisia ainda imperam...

    ResponderExcluir