sexta-feira, 2 de julho de 2010

Exposição em Londes traça a história do voyeurismo

A exposição Exposed: Voyeurism, Surveillance and the Camera (Exposto: Voyeurismo, Vigilância e a Câmera) mostra como os avanços da tecnologia mudaram a forma como satisfazemos nossa curiosidade pela vida dos outros.

As imagens datam do fim do século 19 aos dias atuais. Naquela época, não havia lentes poderosas nem celulares com câmeras, o que obrigava os voyeurs a tirar fotos secretas com câmeras escondidas em livros, guarda-chuvas e sapatos. Os organizadores também revelam como a tecnologia tem nos ajudado a captar e distribuir com maior eficácia imagens consideradas proibidas.

A exposição conduz o visitante por imagens da guerra civil americana a plataformas de petróleo em chamas na primeira guerra do Golfo, passando por uma execução na China em 1860 e uma câmara de execução de uma moderna penitenciária no Mississippi, entre outras imagens de sexo, morte e inocentes flagrantes de pessoas famosas.

São 250 fotos ou vídeos com imagens de momentos capturados sem que seus sujeitos soubessem. Entre as obras estão várias fotos tiradas por artistas famosos, como Brassaï, Guy Bourdin, Henri Cartier-Bresson, Walker Evans, Robert Frank, Nan Goldin, Dorothea Lange, Lee Miller, Thomas Ruff, Paul Strand, Weegee, and Garry Winogrand.

A mostra foi inaugurada no final de maio e fica em exposição até o dia 3 de outurbo no Tate Modern, em Londres. Vamos fechar uma excursão pra lá?

[Oráculo: BBC Brasil]





2 comentários: