domingo, 27 de junho de 2010

Paradoxo de Epicuro

Epicuro de Samos foi um filósofo grego do período helenístico. O propósito da filosofia para Epicuro era atingir a felicidade, estado caracterizado pela aponia, a ausência de dor (física) e ataraxia ou imperturbabilidade da alma. Mas o interessante é o que ele fala sobre deus.


Deus deseja combater o mal, mas não é capaz? Então ele não é onipotente.

Deus é capaz de combater o mal, mas não deseja? Então ele não é bondoso.

Deus deseja combater o mal e é capaz de fazê-lo? Então por que o mal existe?

Deus não deseja combater o mal nem é capaz de fazê-lo? Então por que chamá-lo de deus?

8 comentários:

  1. argumentos óbvios, mas absolutamente geniais.

    ResponderExcluir
  2. melhor que esses pensamentos só o senhos sapo que quer morrer e nascer infinitamente

    ResponderExcluir
  3. Senhor sapo?! Ñ conheço esse ñ.

    ResponderExcluir
  4. Paradoco de Epícuro eu até conhecia. Trata do Livre-Arbítrio, em essência.
    Mas o PARADIGMA DO SAPO... Porra, explicaí, man!
    MAQUEPORRÉESSA?

    ResponderExcluir
  5. explicando o PARADIGRAMA DO SAPO, consiste em um sapo que pretende voltar no tempo e engravidar a própria mãe para nascer e morrer infinitamente!!(mas caso isso aconteça de onde virá seus genes masculinos,ou pior oque vai nascer será ele ou um ser com anomalias geneticas pois o DNA dele e da mãe deles são iguais, e isso resaultara numa explosão interdimensiotemporal)
    segue o link para a tirinha do SENHOR SAPO http://corvoassassino.com/2010/06/pense-nisso/

    ResponderExcluir
  6. Talvez Deus veja um propósito para a dualidade... Mas não acredito que Ele seja onipotente. Mesmo assim adoro o epicurismo.

    ResponderExcluir