terça-feira, 4 de maio de 2010

Mais Teatro, Brasil!

Tomei conhecimento dessa campanha através do blog A Vida Secreta e não tive dúvidas quanto à necessidade de aderirmos. A idéia é colher o maior número de assinaturas possível para dar entrada, junto ao Congresso Nacional, num Projeto de Lei de Iniciativa Popular, para que seja obrigatória a construção de um "Centro Integrado de Cultura" em cada município, cuja população seja superior a 25 mil habitantes. A iniciativa é da Cennarium, uma empresa que transmite espetáculos pela internet.

O tal Centro Integrado de Cultura é um espaço multicultural que, além de um teatro de qualidade – que é o núcleo fundamental do projeto –, privilegia também as mais diversas formas de manifestações artístico-culturais, como salas de cinema, biblioteca, salas de exposições, salas para eventos e palestras, espaços para cursos e oficinas de teatro, artesanato, artes plásticas, pintura, música, dança, entre outras. Esses Centros contarão também com um espaço multimídia - telecentro com computadores conectados à internet, para fomentar a inclusão digital nesses municípios e, ainda, espaços destinados ao comércio, com lojas, praça de alimentação e outros espaços comerciais. O tamanho dos centros e das salas varia conforme o número de habitantes das cidades em questão.

A desculpa mais clássica para não ir ao teatro é o fato de ser um programa muito caro. BALELA! Existem peças que custam 5 reais a meia-entrada. Temos clubes do assinante que dão desconto em peças de teatro. Freqüentemente são realizadas encenações ao ar-livre. Por outro lado, cinemas 3D ficam cada vez mais populares e cobram 25 pratas por uma experiência que nem é tão mágica assim e que em breve estará em DVD por 6 reais. Tenho uma novidade pra quem paga por isso: o teatro SEMPRE foi em três dimensões e provavelmente nunca estará em DVD.

Sugiro então uma segunda forma atuação dentro do mote da campanha: ao menos uma vez por mês ir ao teatro. Primeiro, porque não adianta querer forçar a construção de mais espaços e não usá-los. Comecemos usando aqueles que já existem. Depois, porque é necessário mostrar que há uma demanda por tais centros. Se as 3 salas de Rondônia (veja as curiosidades abaixo) não ficarem lotadas TODO DIA, não há a menor necessidade de construir outras para dividir o pouco público existente. O lance é mostrar que há sim um público ávido por cultura. Um último motivo seria não aderir à campanha de uma forma tão passiva e preguiçosa quanto simplesmente fornecer a assinatura. Ela é importante sim, mas é uma participação acomodada demais. Vá às ruas, ou melhor, vá ao teatro!

Curiosidades
Você sabia que em todo o Estado do Tocantins, cuja população estimada é de 1,250 milhão de habitantes, há apenas uma sala de teatro? Que em todo o Estado de Rondônia, cuja população estimada é de 1,5 milhão de habitantes, há apenas três salas de teatro?

Você sabia que apenas 16% dos municípios brasileiros têm salas de espetáculos? E isso levando-se em conta salas com apenas 50 assentos e sem o mínimo de estrutura.

Você sabia que 95% de toda população brasileira nunca esteve em um teatro?

2 comentários:

  1. Esqueci d fazer uma observação importante. A tal Cennarium, q idealizou o projeto, é uma empresa q transmite peças d teatro pela internet. Então é claro q é do interesse deles q haja mais peças em cartaz pra eles terem mais coisa pra transmitir e assim ficarem mais ricos. Falo isso pq considero importante estarmos cientes d todos os interesses por trás das coisas e não por ser contra esse interesse. Pelo contrário. Acho q o público só tem a ganhar e a empresa se dá bem. Todo mundo fica feliz e ng é sacaneado.

    ResponderExcluir