terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Crônicas do Carnaval

Sexta, sábado, domingo, segunda, terça e quarta. Quase uma semana na teoria, quase um mês na prática. Os foliões saem às ruas sem anúncio prévio, como formigas se esgueirando pelos cantos enquanto todos ainda se concentram eu seus serviços. Quando menos se espera, todo o formigueiro já está em cima do bolo e não há saída ao mundo a não ser aceitar e até se juntar ao piquenique que acontece nestes seis dias.

É tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo que o excêntrico em meio a excentricidades se torna natural, e o delicioso caos urbano que se forma passa despercebido aos olhos embriagados da maioria. É um crossover que deixaria com inveja grandes roteiristas de quadrinhos e surpreenderia os maiores apreciadores de chá de cogumelo, pois não é só com colares havaianos e perucas coloridas que se faz o carnaval.

Vi Lady Gaga comendo um sanduíche com refresco na Cobal. Um sacerdote pedófilo teve a cara de pau de ir à festa exibindo seu nariz em forma de falo e bonequinhas nuas costuradas à roupa. Sempre achei que a Chapeuzinho Vermelho fosse uma doce menina branca, mas este carnaval me provou que é um negro que faz musculação. Mais à frente, um gari, do alto de sua vassoura, rifava Frida Kahlo. Para minha surpresa, ao fim do bloco ele disse que tinha dinheiro (e a formação necessária) para começar seu próprio telejornal. Dionísio em pessoa e sua esposa Ariadne também deram o ar de sua graça. Encontrei uma garota com a pele completamente azul e tentei puxar assunto.

"Avatar?"
"Não, peguei um smurf!"


Paquitas com coreografia ensaiada de um lado, minnies bêbadas de outro. Um grupo de musculosos travestidos foi a sensação das garotas de um bloco. Só não beijaram tanto na boca quanto a boneca inflável nem ganharam tantos abraços quanto o milk-shake carente. Um bebê de 1,80m cantava "mamãe eu quero mamar" com uma mamadeira de vodka na mão. Olho pro alto e vejo um anjo de branco se embebedando. Olho pro chão e vejo um Chaves anão que vão pisoteando. Jesus Cristo também estava ali.


EXTRA! Terrorista foi preso por fazer xixi na rua! Policial deu dura em bandido e bandido deu dura na policial! Mário e Luigi são flagrados bêbados! Lara Croft, Mulher Maravilha e Elektra dão beijo triplo! Briga termina com ursinhos carinhosos indo para o zoológico! "Eu juro que vi Michael Jackson vivo" afirma Rita Lee.

E, pra fechar o carnaval com chave de ouro, ainda vi uma prostituta chupando o pau de um padre em plena madrugada de Copacabana. Só é difícil saber se algum dos dois estava fantasiado.

6 comentários:

  1. eu vi a amy winehouse cantando "tdo dia ela faz tdo sempre igual, me sacode as seis horas da manhã..."

    ResponderExcluir
  2. É, eu sei como é, é uma loucura. Mas o que fazer, senão se juntar a essa? Mas meu ponto alto do carnaval foi ser cantada por um diabo e logo em seguida por um anjinho. É a rivalidade, eu imagino! haha
    ótimo blog.

    ResponderExcluir
  3. vou ser sincera, eu queria ter visto famosos!
    no carnaval eu tenho ataque de pobreza e fico vendo se eles aparecem no meio do povão!

    ResponderExcluir
  4. Will, você não ia se vestir de padre???

    por acaso, você conhece alguém que se vestiu de prostituta??

    heheheheheh

    ResponderExcluir
  5. Eu teria medo de encontrar a Lady Gaga =(

    ResponderExcluir