sábado, 9 de janeiro de 2010

Comédia no Aquário

Fui esta quinta pela terceira vez à Festa 18A, uma festa que rola no Club Mix, casa de swing bem simpática do centro da cidade. O lugar é ótimo, a festa é foda (literalmente) e as pessoas são bem simpáticas. Conheço a casa desde janeiro do ano passado, mas à 18A só fui 3 vezes. Duas para fazer uma matéria para a faculdade e uma esta semana depois de ter sido conquistado pelo evento.

Sim, todas as putarias que vocês devem estar imaginando acontecem lá. Basicamente as mesmas que acontecem em qualquer boate normal, só que sem medo de ser pego pelo segurança e com camas para maior conforto dos clientes. Mas não é sobre isso que vim lhes falar...

Todo o lugar é planejado para atender às mais diversas fantasias de quem freqüenta e uma das suítes mais divertidas é sem dúvida a Suíte Aquário. Tanto para quem está lá dentro quanto para quem está do lado de fora. Uma parede de vidro que para uma espécie de sala permite que qualquer um possa ver quem lá dentro. Ideal para exibicionistas e voyeurs.




O problema é que as pessoas se acumulam em frente ao vidro e fica cada vez mais difícil prestar atenção ao que se passa ali dentro. O jeito então é narrar, dublar ou simplesmente comentar o que se consegue ver. É claro que isso acaba com o clima de erotismo, mas nem tudo na vida é sexo, gente!

Já brinquei de dublador com uma amiga que foi comigo na vez anterior. Foi divertido atribuir falas estereotipadas de filmes pornôs aos personagens e descobri anteontem em um dos quartos que tem gente que realmente fala assim quando transa. Não sei se foi só pra fazer bonito na frente dos coleguinhas, mas coisas como "mete fundo esse caralho em mim" não são tão irreais quanto eu pensava.

Esta semana a diversão ficou por conta de quem estava dentro do aquário mesmo. Um homem muito, mas MUITO bombado entrou com três garotas com aura de piriguetes. Eles colocaram o celular para tocar o que eu suspeito que era um funk boladão e se puseram a dançar em cima da cama. O problema é que o som não vaza para o lado de fora, então era bem esquisito ver as pessoas rebolando ao som de absolutamente nada e em trajes cada vez menos presentes. A loura fez doce até não poder mais. Até sair do quarto ela saiu, mas depois voltou. As irmãs de cor pareciam mais animadas.

Ao grupo original, somaram-se um homem barrigudo e uma baixinha rechonchuda, que eu acho que eram casados. O Seu Boneco tentava insistentemente algo com as garotas, mas elas só estavam interessadas no Mr. Músculos, que não era alguém que dominava a arte de finalizar. A baixinha foi convocada para a brincadeira um pouco tarde (seu marido já estava no meio das garotas há um bom tempo), mas não se fez de rogada e ficou logo só de calcinha. Em certo momento, o bombadão tentou beijá-la, mas o outro cara não deixou. Foi estranho ver o casal tentando pegar todas as mulheres, mas sem deixar a esposa fazer nada com o outro homem do grupo. Cada casal lá tem suas próprias regras.

Nada disso, no entanto, foi mais engraçado do que o pequeno trecho que ouvi da conversa ao telefone de um rapaz atrás de mim... "É, tô aqui sim. Tô vendo umas mulheres dançando e se beijando e um cara fazendo papel de bobo... Ah! Enche ele de morfina. Amanhã a gente opera."
COMO ASSIM?!

Depois, uma funcionária bateu no vidro e os mandou descer da cama, pois ela poderia quebrar. Eles tiveram que deitar, mas continuaram enrolando pra chegar aos finalmentes. Enrolaram tanto que desisti e voltei pra pista de dança. Estava engraçado, mas não é pra isso que se vai a uma festa liberal.

Obs.: Quer assistir a uma incrível cena de sexo oral dentro de um aquário? Clique aqui.

5 comentários:

  1. geeeeeeeente, adorei o papo do médico!

    ResponderExcluir
  2. Sério? Eu fiquei com medo. Muito medo.

    ResponderExcluir
  3. E eu fiquei muito feliz por não ser operado no dia seguinte...

    ResponderExcluir
  4. Enche.
    Ele.
    De.
    Morfina.







    Amei. Sério, qro orkut desse cara!!! qro depoimento dele pra sociedade... tudo!

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito. Aproveito para convidar a uma visita ao blog: www.seteramos.blogspot.com Lá tem uma homenagem a Gabriela Mistral que deve ser lida.

    ResponderExcluir