terça-feira, 6 de outubro de 2009

Foxx Rock

Eu deveria ter postado isso no começo do mês passado, mas algumas coisas me impediram (a preguiça foi a principal delas). Surgiu entretanto uma ótima oportunidade pra escrever: a segunda edição da Foxx Rock acontecerá no domingo, dia 11.

Era uma data de enorme responsabilidade, afinal a estréia da Foxx Rock foi marcada para dia 6 de setembro, dia do sexo. Eu estava especialmente empolgado, pois a melhor festa que fui na vida fora ali na 2A2. Não era uma festa de swing (assim como a festa que nasceu mês passado), mas nada foi barrado e consegui curtir bons momentos com minha então namorada. Por mais divertida que seja essa história, ficará pra outro dia.

Mesmo animado, não achei que fosse rolar nada demais comigo, pois estava sem meu sexo garantido desta vez. Fiquei guardando lugar na fila enquanto meus amigos foram comprar caipirinhas pra aquecermos. Pouco depois, surgiu uma velha conhecida com um grupo de amigos e pediu para furar fila comigo [é desonesto, eu sei, mas eu tava entediado esperando meus amigos]. No grupo estava a pequena Bruna. Ela era de outro estado, possuía aparência de criança sapeca e usava um prático vestidinho curto preto. Fui conversando com todos enquanto partilhavamos as garrafas de cerveja e as caipirinhas que meus amigos finalmente entregaram, mas me concentrei na turista. Ela confessou ter namorado e eu me animei ainda mais [desonesto novamente, mas...]

Fomos os primeiros do grupo a entrar e fui logo mostrar o ambiente para ela. Seus amigos nos acharam e fomos todos para o bar e para a pista de dança. O flerte continuou e, assim que terminei minha segunda caipirinha, ela quis subir de novo. Subimos só nós dois e a agarrei na sala escura da cadeira erótica. Ficamos só nos beijos nesse primeiro momento, mas ela prometeu que subiríamos de novo quando ela estivesse mais alta.

Promessa é dívida, e pouco depois estávamos lá novamente. Assim que o dark room foi liberado, entramos. Tranquei a porta e diminui a luz até ficar quase apagada [não queria estragar completamente a diversão de quem tentasse olhar pelas frestas da porta]. Ela resistia aos meus carinhos, mas não fez o mesmo quando coloquei sua mão em meu pau. Ainda assim, estava meio complicado ir além. Quando eu já estava desistindo, ela deitou e tirou a calcinha. Estava tudo ótimo até que ela lembrou do namorado e começou a chorar. Quis encontrar a amiga.

Depois desse banho de água fria, ela ficou muito bêbada e subitamente melhorou. Subimos novamente. Como o dark room estava ocupado, invadimos meu aposento favorito: a cela. "Invadimos", porque outro casal já estava lá (ela no colo dele) e entramos sem pedir permissão. Deixei a Bruna entrar primeiro para broxar menos o cara. Pouco depois, ela retirou a calcinha e veio para o meu colo. Disputamos a atenção da platéia com o outro casal até que um segurança mal informado reclamou conosco. Um colega dele explicou que estava liberado, mas já tinhamos saído.

Voltamos pouco depois, mas o casal amigo desaparecera. A camisinha ainda estava em meu pau e logo Bruna também. Não ficamos muito tempo ali, mas foi o suficiente para instigarmos a curiosidade de muitos. Não esquecerei de uma garota do lado de fora dizendo para uma amiga que não podíamos estar transando, pois a garota que quicava em meu colo estava de calcinha. "A não ser que a calcinha esteja de lado", disse ela. Eu me perguntava como ela, no escuro, via a turista com uma calcinha que estava em meu bolso há tempos...

Tentei ainda trazer a garota para minha casa, mas sua amiga responsável não deixou. Não a culpo, pois voltariam para sua terra natal na tarde seguinte. Para concluir a noite, ainda reencontrei uma amiga por quem sempre tive interesse e combinamos de sair, mas esta é outra aventura...

Infelizmente, tudo isso aconteceu após a meia-noite, então não era mais dia do sexo. Dia 11, irei à festa novamente sem contar com o ovo no fiofó da galinha [ou com a xana no bigulim do Will], mas aprendi a não subestimar a benção de Dionísio. Desejo a todos que forem a mesma diversão que eu tive na primeira edição.

Foxx Rock
Dia 11/10/2009 às 22h
Boate 2A2 (Rua Figueiredo Magalhães, 885/F Copacabana)
Lista Amiga ou Flyer até 01:00h - R$15
Sem lista/Flyer ou após 01:00h - R$22

Nenhum comentário:

Postar um comentário